×
Utilize aspas para busca exata.

Política de Cookies

Lorem ipsum dolor sit amet, consetetur sadipscing elitr, sed diam nonumy eirmod tempor invidunt ut labore et dolore magna aliquyam erat, sed diam voluptua. At vero eos et accusam et justo duo dolores et ea rebum. Stet clita kasd gubergren, no sea takimata sanctus est Lorem ipsum dolor sit amet. Lorem ipsum dolor sit amet, consetetur sadipscing elitr, sed diam nonumy eirmod tempor invidunt ut labore et dolore magna aliquyam erat, sed diam voluptua. At vero eos et accusam et justo duo dolores et ea rebum. Stet clita kasd gubergren, no sea takimata sanctus est Lorem ipsum dolor sit amet.

Lorem ipsum dolor sit amet, consetetur sadipscing elitr, sed diam nonumy eirmod tempor invidunt ut labore et dolore magna aliquyam erat, sed diam voluptua. At vero eos et accusam et justo duo dolores et ea rebum. Stet clita kasd gubergren, no sea takimata sanctus est Lorem ipsum dolor sit amet.

fechar

Política de Privacidade

fechar

Política de Uso de Dados

fechar

Notícias

Abrir Filtros

Acib solicita implementação de um programa de REFIS em SC

Acib solicita implementação de um programa de REFIS em SC

Na sexta-feira, dia 11, a Acib (Associação Empresarial de Blumenau), enviou ofício ao secretário de Estado da Fazenda, Paulo Eli, solicitando a implementação, em Santa Catarina, de um programa de REFIS, na maior brevidade possível, de modo a apoiar as empresas catarinenses, diante das graves consequências trazidas pela pandemia do coronavírus. 

 

O documento, assinado pelo presidente Avelino Lombardi, ressalta que o estado de calamidade pública provocado pela pandemia mundial do coronavírus, que atravessamos desde março, motivou o Estado de Santa Catarina a adotar inúmeras medidas de ordem sanitária. Dentre elas, constata-se a paralisação ou redução drástica de atividades econômicas, medidas que vigoraram por um bom tempo e, para alguns segmentos, ainda persistem atualmente. "Por conta disso, faz-se notória as dificuldades que as empresas enfrentam para pagar seus tributos, inclusive os estaduais, por terem sido compelidas, coercitivamente, a cessarem as suas atividades por decreto do Governo do Estado”, aponta o ofício.

 

O ofício também argumenta que inúmeros Estados da federação, mediante prévia autorização do Conselho Nacional de Política Fazendária (CONFAZ) já criaram programas e parcelamentos de débitos tributários, os chamados Refis Estaduais.

 

Compartilhe: