×
Utilize aspas para busca exata.

Política de Cookies

Lorem ipsum dolor sit amet, consetetur sadipscing elitr, sed diam nonumy eirmod tempor invidunt ut labore et dolore magna aliquyam erat, sed diam voluptua. At vero eos et accusam et justo duo dolores et ea rebum. Stet clita kasd gubergren, no sea takimata sanctus est Lorem ipsum dolor sit amet. Lorem ipsum dolor sit amet, consetetur sadipscing elitr, sed diam nonumy eirmod tempor invidunt ut labore et dolore magna aliquyam erat, sed diam voluptua. At vero eos et accusam et justo duo dolores et ea rebum. Stet clita kasd gubergren, no sea takimata sanctus est Lorem ipsum dolor sit amet.

Lorem ipsum dolor sit amet, consetetur sadipscing elitr, sed diam nonumy eirmod tempor invidunt ut labore et dolore magna aliquyam erat, sed diam voluptua. At vero eos et accusam et justo duo dolores et ea rebum. Stet clita kasd gubergren, no sea takimata sanctus est Lorem ipsum dolor sit amet.

fechar

Política de Privacidade

fechar

Política de Uso de Dados

fechar

Notícias

Abrir Filtros

Projeto de revitalização do Aeroporto Quero Quero é pauta na reunião de Diretoria da Acib

Projeto de revitalização do Aeroporto Quero Quero é pauta na reunião de Diretoria da Acib

Representantes do Comitê em Prol do Aeroporto Regional de Blumenau (Copraer) participaram da reunião de Diretoria da Acib desta segunda-feira (08) e apresentaram alguns pontos sobre o projeto de revitalização do aeródromo. Estiveram presentes o presidente do Copraer, Andrey Otavio Tomazi; o coordenador do Copraer, Cesar Wolf; o secretário de Planejamento Urbano da PMB, Ivo Ronald Bachmann Jr; o diretor da Acib para Assuntos de Desenvolvimento e Planejamento Urbano, Marcos Zata Borges; e o diretor Jurídico do Seterb, Marcello Schiliró.

 

O presidente da Acib, Avelino Lombardi, destacou a importância do Quero Quero para área de saúde, especialmente, para o setor de transplantes. “O aeroporto nunca teve um alinhamento tão grande, são 18 entidades que concordam sobre sua importância”, acrescentou Tomazi.

 

Durante a reunião, foi apresentado o TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) firmado pelo prefeito de Blumenau Mário Hildebrandt para em 12 meses (até janeiro de 2020) concluir o projeto de zoneamento do aeródromo para ser homologado na classe definida. A primeira etapa, segundo Schiliró, foi cumprida na metade do tempo previsto, ou seja, em três meses;  e contempla apenas “o papel”, com um plano que prevê ações como o muramento e outras questões como poda de árvore ou a mudança de local de um poste. 

 

“Para homologar o aeroporto em Classe 1, que inclui aeronaves como o Arcanjo, aeronaves da escola de aviação, está tudo de acordo. Para a Classe 2, são necessárias algumas mudanças. Mas, não há mais nenhum risco de interdição”, destacou Schiliró, apontando que o desejo é homologar Classe 2 ou 3. Para vôos comerciais seria necessária a homologação Classe 4, mas, para isso são necessárias muitas outras mudanças, explicou Tomazi.

 

Ivo falou que coube à Seplan o cercamento e o projeto de transposição da rua Franz Volles, para o qual está sendo feito um amplo trabalho topográfico, hidrográfico, de georreferenciamento e de desapropriações da região. “Já temos R$ 300 mil reais para estes projetos  e R$ 1 milhão destinados ao cercamento do sítio aeroportuário em si, que não incluem as desapropriações necessárias para o desvio da Franz Volles”, revelou.

 

Os recursos na ordem de 2 a 2,5 milhões de reais para o balizamento noturno ficam sujeitos à conclusão do projeto de cercamento e afastamento da Franz Volles com projeto executivo elaborado. A expectativa do secretário é que este projeto seja entregue em quatro ou cinco meses.

Compartilhe: